24 de junho de 2017

PESQUISA DATAFOLHA TEMER TEM APENAS 7% DE APROVAÇÃO DOS BRASILEIROS

Pesquisa do Datafolha, divulgada neste sábado (24) pelo jornal Folha de S. Paulo, mostra que apenas 7% da população avalia o governo de Michel Temer (PMDB) como ótimo ou bom.

De acordo com o jornal, essa é a menor marca registrada pelo instituto de pesquisas em 28 anos. Somente José Sarney teve um desempenho pior, em 1989, com 5% de aprovação.

Outros 23% dos entrevistados acreditam que a gestão atual é regular. Para 69% do eleitorado, ela pode ser considerada como ruim ou péssima. Não souberam responder a pesquisa 2% dos entrevistados.

O levantamento foi feito entre os dias 21 e 23 de junho com 2771 entrevistados. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Popularidade em queda
A popularidade do peemedebistacaiu à medida em que foram aparecendo novas denúncias de corrupção envolvendo seu governo. A última pesquisa realizada pelo Datafolha, em abril deste ano, apontava que 9% consideravam a gestão Temer como boa ou ótima, 61% a consideravam ruim ou péssimo e 28% a avaliavam como regular.

Comparação da avaliação da gestão Temer
Abril
Junho
Ruim/péssimo
61%
69%
Regular
28%
23%
Ótimo/bom
9%
7%
Não soube opinar
2%
2%

23 de junho de 2017

TARIFAS DE ÁGUA E ESGOTO ENTRAM EM VIGOR NESTA SEGUNDA-FEIRA, 26

Anunciado no fim do último mês de maio, o reajuste da tarifa de água e esgoto da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) passa a valer a partir de segunda-feira (26) para todos os 151 municípios atendidos no Estado. Ao todo, os serviços da empresa ficarão 12,9% mais caros, podendo o aumento chegar a 17,23% durante o ano, caso algumas taxas sejam alteradas no período.

Com a nova tarifa, o preço médio cobrado por m³ pelos serviços da Cagece passa a ser de R$ 3,17. A medida, segundo a Companhia leva em consideração "o aumento nos custos de produção e operação, agravados pela crise hídrica que o Ceará atravessa".

Outra justificativa dada pela Companhia para o aumento da tarifa diz respeito à demanda, já que a estrutura tarifária da Cagece funciona de forma progressiva. Assim, quando o consumo de água aumenta, o mesmo ocorre com os preços praticados pela empresa. "Esta é uma maneira de evitar o desperdício de água tratada e subsidiar a tarifa paga pelos clientes com menor poder aquisitivo", ressaltou, em nota. 

De acordo com o presidente da Companhia, Neuri Freitas, as mudanças atingem todos os consumidores atendidos pela empresa tanto no Interior como na Capital, além de clientes residenciais, comerciais e industriais. "São 1,8 milhão de clientes com CPF cadastrado em conta, ou seja, é o número de ligações em todo o Estado. E em atendimento, são 5,5 milhões de pessoas", esclareceu.

Ainda segundo a Cagece, a última revisão tarifária média, de 11,96%, ocorreu em março de 2016. A anterior foi em novembro de 2015, de 12,9%. 
DN

PRAZO PARA SACAR PIS TERMINA DIA 30 DE JUNHO

O prazo para os trabalhadores que trabalharam de carteira assinada por pelo menos 30 dias em 2015 sacarem o abono salarial do Programa de Integração Social (PIS) e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP) termina na próxima sexta-feira (30). O valor pode chegar a R$ 937,00.

O abono salarial é um direito para os trabalhadores inscritos nos programas há pelo menos cinco anos. Também é necessário que os trabalhadores tenham tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Conforme dados divulgados pela Caixa Econômica Federal (CEF), aproximadamente 47.179 trabalhadores ainda não realizaram o saque do benefício. O número corresponde a 5,67% do total que tem direito ao saque. Passado o prazo para o saque, os valores não requeridos são destinados ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).Os dados são da Caixa Econômica Federal, informados nessa quinta-feira (22).

Para sacar o PIS, o trabalhador que tiver Cartão Cidadão e senha cadastrada pode se dirigir aos terminais de autoatendimento da Caixa ou a uma casa lotérica. Caso não tenha o cartão, pode receber o valor em uma agência da Caixa apresentando documento de identificação.
Informações podem ser obtidas pelo telefone 0800 726 0227.

ACOMPANHE OS  NÚMEROS CORRESPONDENTES AO CEARÁ:
Número de trabalhadores com direito ao Abono Salarial: 831.790
Valor total do benefício: R$ 583,1 milhões
Número de Abonos pagos: 784.611 (94,33%)
Valor total pago: R$ 561 milhões
Número de Abonos que faltam ser pagos: 47.179 (5,67%)
Valor total a ser pago: R$ 22,1 milhões

CEARÁ É DESTAQUE NA REDUÇÃO DO ANALFABETISMO

Professores e alunos das 265 escolas públicas do Estado que mais se destacaram em 2016 receberam, ontem quinta-feira (22), no Centro de Eventos do Ceará, o Prêmio Escola Nota Dez. O governador Camilo Santana (PT), acompanhado da vice-governadora Izolda Cela, do presidente da Assembleia Zezinho Albuquerque e do secretário da Educação, Idilvan Alencar, entregou as premiações para unidades educacionais de 180 municípios do Estado. O prêmio faz parte do Programa de Aprendizagem na Idade Certa (Mais Paic), que reduziu de 32% para 0,7% o índice de crianças não alfabetizadas na idade certa nestes 10 anos de execução.

O governador Camilo Santana destacou a pactuação coletiva e o empenho de gestores, professores e alunos para que a rede estadual cearense seja hoje uma referência de educação no Brasil. "Esse é o resultado de um esforço coletivo e pactuado entre Estado, municípios, professores e alunos e, em 10 anos, o Ceará saiu de 32% para 0,7% de crianças não alfabetizadas na idade certa. O Estado investe algo em torno de R$ 60 milhões por ano, com premiação, com programas, material didático. O resultado é que hoje o Ceará é referência nacional em educação, graças a uma política de Estado continuada. Para nós é uma alegria muito grande ter hoje as melhores escolas públicas do País", comemorou o chefe do Executivo estadual.

22 de junho de 2017

EMPRESÁRIOS PRESTAM HOMENAGENS ÀS FAMÍLIAS DE VÍTIMAS DE LATROCÍNIO, EM MASSAPÊ

Condolente e em total respeito às famílias que perderam seus ente queridos no sinistro latrocínio ocorrido ontem à noite, no distrito de Mumbaba, o empresário Fernando Antonio Marques, proprietário da Rede de Farmácias do Arco (Sobral), Farmácia Nova e Preço Popular (Massapê), além da Farmácia São Luiz (Pe. Linhares) ele fechou às portas dos seus estabelecimentos para prestar homenagens aos familiares e parentes de Antonio Gleison do Carmo de Maria e Lorena Lima de Farias. 

A Rádio Marques FM, 100.9, em nome do diretor Mauro Luiz Marques, também eleva deferência aos familiares, com a programação de hoje totalmente com músicas sacras, fúnebres e religiosas.
.


A todos, em especial à família, neste momento em que a tristeza remove lembranças e eterniza saudades, o blog Aldênis Fernandes - Massapê no Caminho da Notícia externa os mais sinceros votos e respeitadas condolências pelas perdas irreparáveis.

CRIME DE LATROCÍNIO TIRA A VIDA DE JOVENS EM MASSAPÊ

Foto: massapeceará.com
Dois jovens foram mortos a tiros, por volta das 20h30 desta quarta-feira (21), durante uma tentativa de assalto, em Mumbaba de Baixo, próximo à igreja. Ambos eram natural de Massapê/CE.

Antonio do Gleison do Carmo de Maria, 26, e Lorena Lima de Farias, 31, iam de moto bros, com placa não identificada, para Sobral trabalhar na Farmácia do Arco, de propriedade do amigo Fernando Antonio Marques, quando foram abordados por dois bandidos.

Foi um crime de latrocínio (roubo seguido de morte) na CE 362, distante 5km de Massapê.

Estivemos próximo às residências das família dos dois jovens, e há um clima de comoção muito grande.

O blog entrou em contato com a polícia, mas até o momento desta postagem os bandidos não haviam sido encontrados.
 

21 de junho de 2017

VEREADOR FLAGRA FILA DE AMBULÂNCIAS ABANDONADAS NO PÁTIO DO HOSPITAL DE MASSAPÊ

Na manhã desta quarta-feira, 21, o vereador Adriano Pontes Albuquerque (POTIM), do Partido Progressista (PP), acompanhado de Aldênis Fernandes, responsável pelo blog Massapê no Caminho da Notícia; flagraram 6 (seis) ambulâncias estacionadas no pátio do Hospital Senador Ozires Pontes, em Massapê, distante 285 km de Fortaleza.

Os veículos estão parados naquele espaço do Hospital Municipal há mais de cinco meses e os pacientes em estado crítico que necessitam de transporte estão aguardando a disponibilidade da Prefeitura Municipal, sob a administração Jacques Albuquerque (PMDB).

As ambulâncias foram deixadas pela gestão do ex-prefeito Antonio José (PP) 2013-2016, adquiridas através do seu programa de governo , “Ambulância Já”. O compromisso daquele administrador era atender à crescente demanda dos serviços públicos do seu município, de ampliar e renovar a frota de ambulâncias para bem acolher e atender os pacientes da sua comuna, sede e distritos.

Durante a gestão, Antonio José Albuquerque procurou investir em educação, infraestrutura e sobretudo na saúde, propiciando qualidade de vida à população.

Enquanto isso, o atual gestor não demonstram um mínimo de respeito às pessoas dos distritos e localidades que necessitam de ambulâncias equipadas e confortáveis.

Acompanhe a seguir, as fotos do ex-prefeito Antonio José entregando as ambulâncias à população dos distritos de Tuína, Ipaguassu-Mirim, Mumbaba de Baixo, Tangente, Pe. Linhares e Aiuá.

20 de junho de 2017

MORADORA PODE TER CASA DEMOLIDA PELA PREFEITURA

Uma moradora de Massapê que reside próximo à área de um lixão, por nome Jaqueline, está vivendo o drama de ter sua casa demolida pela prefeitura do município. Conforme relato feito ao amigo Halphe Andrade, nesta terça-feira, 20, ela disse ter ganho reforço de material de construção para a edificação de sua casinha, graças ao projeto implementado pela administração do ex-prefeito Antonio José Albuquerque (PP), gestão 2013-2016.

Ainda segunda a senhora, ela teria sido ameaçada por um secretário do atual governo Jacques Albuquerque (PMDB), que teria dito que estava apenas aguardando uma decisão judicial para derrubar a sua casa.

Contou ainda se sentir incomodada com a fumaça e o amontoamento de lixo colocado por agentes da Prefeitura, além de verificar uma quantidade de material hospitalar, que acarretará sério risco à saúde dos moradores, sobretudo das crianças.

“Aguardamos uma resposta favorável ao caso da moradora Jacqueline, que teme perder um de seus bens mais preciosos, a casa própria”, definiu o entrevistador Halphe Andrade ao final da conversa com a moradora.

ÓLEO DE COCO É TÃO PREJUDICIAL À SAÚDE QUANTO A MANTEIGA

O óleo de coco é apontado por muitos como uma opção saudável de gordura, mas isso é apenas um mito. A afirmação é da Associação Americana do Coração (AHA, na sigla em inglês), principal organização sobre saúde cardiovascular dos EUA.

Em novas recomendações publicadas, a AHA aponta que estudos científicos mostram que o óleo de coco é tão prejudicial à saúde quanto a manteiga e a gordura da carne.

A associação continua recomendando que a população substitua gorduras saturadas por óleos mono ou poli-insaturadas. Estudos controlados demonstram que a redução no consumo de gorduras saturadas reduz os riscos de doenças cardiovasculares em aproximadamente 30%. Acontece que 82% dos ácidos graxos do óleo de coco são saturados.

Assim como os derivados do leite, a gordura animal e outras gorduras saturadas, o consumo do óleo de coco provoca um aumento das lipoproteínas de baixa densidade, ou LDL, conhecidas por fixar o colesterol nas artérias, aumentando o risco de doenças cardíacas.

 “Porque o óleo de coco aumenta o colesterol LDL, uma causa de doenças cardiovasculares, e não tem efeitos favoráveis compensatórios conhecidos, nós aconselhamos contra o uso do óleo de coco”, afirma a AHA.


A recomendação é que as gorduras saturadas — de laticínios, animais e óleo de coco e azeite de dendê, entre outras — sejam substituídas por gorduras mono ou poli-insaturadas, encontradas sobretudo em óleos vegetais, como o azeite de oliva e os óleos de milho, canola, girassol e soja.

MINISTRO FACHIN TIRA DE MORO TRÊS PROCESSOS CONTRA LULA E OUTRO CONTRA CUNHA

O ministro Edson Fachin, relator da operação Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que três processos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com base na delação de executivos da Odebrecht sejam retirados da Justiça Federal do Paraná e encaminhados a outros órgãos. Dois casos serão enviados à Justiça Federal do Distrito Federal e outro para a Justiça Federal de São Paulo. Fachin também determinou que um processo do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, que teve cassado o mandato de deputado, seja enviado à Justiça Federal do DF, e não ao Paraná.

As decisões de Fachin foram tomadas depois de pedidos feitos por Lula e Cunha. Eles não queriam que esses processos ficassem sob responsabilidade do juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelos processos da Lava-Jato. Na avaliação deles, tais processos não têm relação com os desvios na Petrobras, foco da operação, e por isso deviam ser encaminhados para outros juízes.

Em um dos processos encaminhado à Justiça Federal do DF, o empreiteiro Marcelo Odebrecht, dona da empresa que leva seu sobrenome, contou que Lula usou sua influência no governo para favorecer a companhia em Angola. "Tratando-se, portanto, de fatos que supostamente se passaram na Capital da República, já que nesta eram travadas as discussões que eventualmente beneficiariam a atuação do Grupo Odebrecht em Angola, em detrimento, em tese, do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), devem as cópias dos termos de depoimento ser remetidas à Seção Judiciária do Distrito Federal para as providências cabíveis", argumentou Fachin.

O outro trata de propina para as usinas hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau, no rio Madeira, em Rondônia. "Tratando-se, portanto, de supostos fatos que se passaram na cidade de São Paulo, na qual eram realizados os pagamentos, motivados, a partir de determinado momento, pelo prestígio do ora agravante na condição de Presidente da República - circunstância que atrai a competência da Justiça Federal (art. 109, IV, da Constituição Federal) -, devem as cópias dos termos de depoimento ser remetidas à Seção Judiciária de São Paulo para as providências cabíveis", escreveu Fachin.
O Globo

REVIRAVOLTA SURPREENDENTE: SENADORES REJEITAM PROJETO DE REFORMA TRABALHISTA

Depois de apelos do senador Paulo Paim (PT-RS), os integrantes da Comissão de Assuntos Sociais (CAS), numa reviravolta que surpreendeu os governistas, rejeitaram por 10 votos contrários e 9 favoráveis o relatório ao projeto da reforma trabalhista (PLC 38/2017). O parecer aprovado pela comissão, nesta terça-feira (20), foi o voto em separado do senador petista e que pede a rejeição integral do texto. A matéria agora segue para Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), e já na quarta-feira (21), deverá ser lido o relatório de Romero Jucá (PMDB-RR) e os prováveis votos em separado da oposição.
Com críticas ao projeto, Paulo Paim afirmou que o texto é uma “traição ao povo brasileiro”, pois o governo tenta “vender o céu” com uma proposta que não vai gerar emprego nem aumentar as contratações formais e só vai beneficiar o grande empregador.
— Essa reforma é um cavalo de troia sim, bonito por fora e por dentro tem uma bomba que vai explodir com a vida do povo brasileiro. Faço um apelo aos senadores e senadoras, com todo o carinho que tenho por cada um deles, vamos rejeitar esse projeto aqui, é a única forma de conseguir um acordo. Rejeita aqui, ele vai para a CCJ e lá poderemos construir um acordo que evite tudo que dissemos aqui — disse.
Paim afirmou que o Brasil inteiro está contra o projeto, que só retira direitos e torna mais precárias as relações trabalhistas, prejudicando a parte mais fraca, o empregado. Ele criticou a postura do relator, Ricardo Ferraço (PSDB-ES), de não usar a prerrogativa revisora do Senado para alterar a proposta e de votar o texto de forma açodada.
— Vocês sabem disso, é só olhar as redes sociais, ninguém está entendendo essa loucura. O Senado está abrindo mão de seu direito de legislar. Não tem mais razão de viver e existir o Senado, se isso for aprovado dessa forma. O Senado não pode ser uma Casa que só ficar carimbando, carimbando. O Senado tem obrigação pela seriedade e responsabilidade desse momento da história de votar com alma, coração, fibra, lágrimas se for preciso, mas votar pelo povo brasileiro, e não contra ele — defendeu.
Notícia via senado

ZEZINHO ALBUQUERQUE REÚNE COLÉGIO DE LÍDERES DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA: CASA TEM SIDO PRODUTIVA PARA O CEARÁ

Mantendo um diálogo franco e contemplando os diferentes posicionamentos na Assembleia Legislativa, o Presidente da Assembleia Legislativa, deputado Zezinho Albuquerque (PDT) conduziu na noite desta de segunda-feira (19/06) reunião da Mesa Diretora e uma reunião do Colégio de Líderes na Assembleia Legislativa. Assuntos importantes para o andamento do Legislativo e do Estado do Ceará estiveram em pauta. O objetivo é democratizar o debate, evitando ataques pessoais e a política. 

Zezinho Albuquerque deixou claro que a casa tem tido grandes resultados em benefício da população. Citou promoções e o aumento dos salários de policiais, o projeto da educação até está tramitando e os ajustes nas contas públicas que deixou o Ceará com a casa em ordem se comparado aos devais estados da federação.
blog Roberto Moreira

19 de junho de 2017

APROVADO PROJETO QUE IMPEDE CORTE DE ÁGUA E LUZ DE USUÁRIOS DE BAIXA RENDA

A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços, da Câmara dos Deputados, aprovou proposta que impede o corte no abastecimento de água e de energia elétrica de usuários de baixa renda e em locais de serviços públicos essenciais à população.
Esse impedimento vale mesmo em caso de falta de pagamento da fatura. Para usuários de baixa renda, a proposta determina a manutenção de cota mínima de fornecimento desses serviços. Pelo texto aprovado, a interrupção dos serviços de água potável e de energia elétrica só poderá ocorrer mediante ordem judicial, e nunca em véspera de feriado ou de fim de semana.
A legislação atual (Lei 11.445/07) autoriza a interrupção por inadimplência, após notificação da concessionária. Regulamentação da cota Foi aprovado substitutivo do relator, deputado Aureo (SD-RJ), para mais de 10 projetos sobre o tema que tramitam apensados à proposta principal, o Projeto de Lei 4176/08, do deputado Vinicius Carvalho (PTdoB-RJ).
Essa proposta proíbe a interrupção da prestação de serviços públicos por inadimplência quando o usuário tiver renda mensal familiar de até três salários mínimos. Aureo, no entanto, seguiu o entendimento do deputado Felipe Bornier (PHS-RJ), que relatou os projetos na Comissão de Defesa do Consumidor em 2010.
 “Ao determinar expressamente quais as situações em que não poderá haver interrupção desses serviços, cria-se a segurança jurídica necessária para que o Poder Judiciário tenha que decidir apenas sobre casos excepcionais”, avalia o autor do projeto. Para o relator, o substitutivo cumpre o papel de evitar a interrupção desses serviços para um grupo de consumidores vulneráveis, que se encontram em uma situação de involuntária inadimplência, sem prejudicar as empresas concessionárias e os demais consumidores adimplentes.

O projeto ainda será analisado conclusivamente pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

XII FESTIVAL DE INVERNO DA MERUOCA EM CLIMA DE ALEGRIA E CONTÁGIO

O XII Festival de Inverno da Serra da Meruoca, na cidade serrana de Meruoca (Zona Norte), chegou ao fim nesse último sábado (17)  Iniciou na quinta-feira e, durante o período, teve tradicional festival de músicas, agregando grande público no Estádio Municipal para acompanhar e conhecer os trabalhos de músicos, compositores e intérpretes cearenses e de outros estados do Brasil.

LISTA DOS VENCEDORES:
1º – Dá-me a Ti – Edu Asaf (Sobral-CE)
2º – Casa dos Viajantes – Zebeto Corrêa (Belo Horizonte – MG)
3º – Prece – Eudes Fraga (Pedra Branca – CE)
Música de aclamação popular – Forró do Luiz – Cumpade Barbosa
Melhor intérprete: Lúcio Ricardo (Pedra Branca–CE)

As músicas vencedoras foram agraciadas com as premiações: 1.º lugar – R$ 8.000,00 (Oito mil reais) e troféu; 2.º lugar – R$ 5.000,00 (Cinco mil reais) e troféu; 3.º lugar – R$ 3.000,00 (Três mil reais) e troféu;Música de aclamação popular: R$ 1.500,00 (Hum mil e quinhentos reais) e troféu e Melhor intérprete: R$ 1.500,00 (Hum mil e quinhentos reais) e troféu.

17 de junho de 2017

JOESLEY BATISTA: "TEMER É O CHEFE DA QUADRILHA MAIS PERIGOSA DO BRASIL"

ACOMPANHE PERGUNTAS E RESPOSTAS DA ENTREVISTA DO DONO DA JBS À REVISTA ÉPOCA.
O empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo J&F, concedeu sua primeira entrevista exclusiva desde que fechou a mais pesada delação dos três anos de Lava Jato. Ele recebeu a equipe de reportagem da Revista Época e detalhou como se tornou o maior "comprador de políticos" do Brasil. Discorreu sobre os motivos que o levaram a gravar o presidente Michel Temer e a se oferecer à PGR para flagrar crimes em andamento contra a Lava Jato. Atacou o presidente, a quem acusa, com casos e detalhes inéditos, de liderar “a maior e mais perigosa organização criminosa do Brasil” — e de usar a máquina do governo para retaliá-lo. Contou como o PT de Lula “institucionalizou” a corrupção no Brasil e de que modo o PSDB de Aécio Neves entrou em leilões para comprar partidos nas eleições de 2014.
A Época divulgou no fim da noite desta sexta-feira (16) uma parte da entrevista com o empresário. Leia:
Quando o senhor conheceu Temer?
Joesley Batista – Conheci Temer através do ministro Wagner Rossi, em 2009, 2010. Logo no segundo encontro ele já me deu o celular dele. Daí em diante passamos a falar. Eu mandava mensagem para ele, ele mandava para mim. De 2010 em diante. Sempre tive relação direta. Fui várias vezes ao escritório da Praça Pan-Americana, fui várias vezes ao escritório no Itaim, fui várias vezes na casa dele em São Paulo, fui alguma vezes ao Jaburu, ele já esteve aqui em casa, ele foi ao meu casamento. Foi inaugurar a fábrica da Eldorado.
Qual, afinal, a natureza da relação do senhor com o presidente Temer?
Joesley – Nunca foi uma relação de amizade. Sempre foi uma relação institucional, de um empresário que precisava resolver problemas e via nele a condição de resolver problemas. Acho que ele me via como um empresário que poderia financiar as campanhas dele – e fazer esquemas que renderiam propina. Toda vida tive total acesso a ele. Ele por vezes me ligava para conversar, me chamava, eu ia lá.
Conversar sobre política?
Joesley – Ele sempre tinha um assunto específico. Nunca me chamou lá para bater papo. Sempre que ele me chamava eu sabia que ele ia me pedir alguma coisa ou ele queria alguma informação.
Segundo a colaboração, Temer pediu dinheiro ao senhor já em 2010. É isso?
Joesley – Isso. Logo no início. Conheci Temer e esse negócio de dinheiro para campanha, aconteceu logo no iniciozinho. O Temer não tem muita cerimônia para tratar desse assunto. Não é um cara cerimonioso com dinheiro.
Ele sempre pediu sem algo em troca?
Joesley – Sempre estava ligado a alguma coisa, ou a algum favor. Raras vezes não. Uma delas foi quando ele pediu os R$ 300 mil para fazer campanha na internet antes do impeachment, preocupado com a imagem dele. Fazia pequenos pedidos. Quando o Wagner saiu, Temer pediu um dinheiro para ele se manter. Também pediu para um tal de Ortolon, que está lá na nossa colaboração. Um sujeito que é ligado a ele. Pediu para nós fazermos um mensalinho. Fizemos. Ele volta e meia fazia pedidos assim. Uma vez ele me chamou para apresentar o Yunes. Disse que o Yunes era amigo dele e para ver se dava para ajudar o Yunes.
E ajudou?
Joesley – Não chegamos a contratar. Teve uma vez também que ele me pediu para ver se eu pagava o aluguel do escritório dele na praça (Panamericana, em São Paulo). Eu desconversei, fiz de conta que não entendi, não ouvi. Ele nunca mais me cobrou.
Ele explicava a razão desses pedidos? Por que o senhor deveria pagar?
Joesley – O Temer tem esse jeito calmo, esse jeito dócil de tratar e coisa. Não falava.
Ele não deu nenhuma razão?
Joesley – Não, não ele. Tem políticos que acreditam que, pelo simples fato do cargo que ele está ocupando, já o habilita a você ficar devendo favores a ele. Já o habilita a pedir algo a você de maneira que seja quase uma obrigação você fazer. Temer é assim.
O empréstimo do jatinho da JBS ao presidente também ocorreu dessa maneira?
Joesley – Não lembro direito. Mas é dentro desse contexto: “Eu preciso viajar, você tem um avião, me empresta aí". Acha que o cargo já o habilita. Sempre pedindo dinheiro. Pediu para o Chalita em 2012, pediu para o grupo dele em 2014.
Houve uma briga por dinheiro dentro do PMDB na campanha de 2014, segundo o lobista Ricardo Saud, que está na colaboração da JBS.
Joesley – Ricardinho falava direto com Temer, além de mim. O PT mandou dar um dinheiro para os senadores do PMDB. Acho que R$ 35 milhões. O Temer e o Eduardo descobriram e deu uma briga danada. Pediram R$ 15 milhões, o Temer reclamou conosco. Demos o dinheiro. Foi aí que Temer voltou à Presidência do PMDB, da qual ele havia se ausentado. O Eduardo também participou ativamente disso.
Como era a relação entre Temer e Eduardo Cunha?
Joesley – A pessoa a qual o Eduardo se referia como seu superior hierárquico sempre foi o Temer. Sempre falando em nome do Temer. Tudo que o Eduardo conseguia resolver sozinho, ele resolvia. Quando ficava difícil, levava para o Temer. Essa era a hierarquia. Funcionava assim: primeiro vinha o Lúcio. O que ele não consegui resolver ele pedia para o Eduardo. Se o Eduardo não conseguia resolver, envolvia o Michel.
Postagens mais antigas Página inicial